sábado, 24 de novembro de 2012

Escolha uma boa cera para preservar a pintura do seu veículo

Vou fugir ao tema do blog para falar dar uma dica sobre algo que gosto: Cuidados para com a pintura de automóveis. Não que eu seja um aficionado por carros, ou um químico, ou lanterneiro. Mas pesquisei bastante sobre o assunto e entrevistei diversos profissionais do ramo para tirar algumas dúvidas. Cuidar da pintura é essencial para evitar que ela queime precocemente. Se bem cuidada, a pintura do seu carro pode permanecer como nova pelo menos por uns seis anos, mesmo que seu carro fique no sol quase o dia inteiro. Para tal, é interessante encerar o carro pelo menos uma vez por mês ou sempre que necessário. Avaliar a necessidade é fácil. Com a pintura limpa, jogo um copo d'água e analise a água que fica sobre a pintura. Se observar pequenas possas, é porque está na hora de encerar. Se observar micro possas ou gotículas, é devido à ação hidrofóbica da cera que ainda resta na pintura. É importante também sempre encerar o carro na sombra e com a pintura fria. Depois de encerar, aí sim, é bom dar um banho de sol no carro para fixar a pintura. Mas a regularidade e manejo não são suficientes, é preciso também saber escolher uma boa cera. E qual a melhor?

Os profissionais são unânimes em dizer que, se o objetivo é proteger a pintura, os ingredientes mais importantes são a cera de carnaúba e o silicone. Portanto, procure ceras em que esses sejam os ingredientes principais - de preferência os dois primeiros na lista de composição informado no rótulo do produto. Uma rápida ida ao supermercado é o suficiente para revelar que existem muitas ceras caras fazendo mil promessas em que esses ingredientes ou não são os principais ou não estão presentes. Outro dia vi uma cera da 3M na qual ambos os ingredientes sequer estavam presentes. É claro que é preciso ponderar, pois pode ser que algum outro componente químico substitua o silicone e a carnaúba. Mas eu prefiro não arriscar.

Além disso, é preciso verificar a presença de solventes. Os solventes são necessários, pois facilitam a aplicação da cera e ajudam na remoção de impurezas presentes na pintura. Mas em excesso, qualquer profissional vai te garantir que os solventes também são responsáveis por danificar o verniz da pintura, ou a própria tinta dependendo do caso, deixando-os limpos mas opacos. Assim, é importante observar qual a posição do solvente dentro da composição da cera. Se ele aparecer entre os primeiros, é provável que seja um dos principais ingredientes. Se aparecer no final, de preferência em último, ótimo, é provável que a cera contenha apenas o mínimo necessário de solventes. 

Por fim, vou fazer algumas indicações e ressalto que não estou ganhando nada com isso. A cera que mais recomendo é a Cera Proauto Classic Com Proteção UV. É fácil identificá-la. A lata é predominantemente preta e vermelha, com detalhes em dourado. Uso esta cera sempre que possível, pois nem todas as vezes a encontro nas prateleiras. Atualização: Consultando o site da Proauto, a Cera Classic não é mais listada, mas eu acho que houve apenas uma mudança de nome. Outra cera que indico é uma da Grand Prix. Existe muito preconceito para com essa marca, mas ela possui um produto bom que é a Cera Grand Prix Impermeabilizadora. As demais da Grand Prix realmente não recomendo. Inclusive não recomendo nenhuma cera líquida também. Elas anunciam praticidade, mas são super difíceis de aplicar corretamente. A 3M também tem uma cera boa chamada Paste Wax. Mas ela é importada, caríssima (cerca de R$80,00 chegando até R$150,00) e difícil de encontrar. E ainda é discutível se ela apresenta tantos benefícios assim que vala o seu preço.



Bom, espero ter ajudado a manter o seu carrão lindo e conservado.